O bem-estar das casas ganha protagonismo na pandemia

O bem-estar das casas ganha protagonismo na pandemia

O bem-estar das casas ganha protagonismo na pandemia

Por codde | Coqueiros 11 de dezembro de 2020 Coronavírus

O surgimento da pandemia de coronavírus trouxe, num primeiro momento, o susto. Afinal, desde a gripe espanhola, há cerca de um século, o mundo não enfrentava um surto de doença com essa seriedade e amplitude. É uma situação histórica que acaba trazendo, como consequência, uma intensa mudança de hábitos e comportamentos.

Aos poucos, vamos descobrindo formas de conviver com a necessidade de distanciamento e com os importantes cuidados sanitários. É o que muitos vem chamando de “novo normal”, numa referência a tendências de consumo e sociabilidade que se apontam para o período pós-COVID.

São questões que, inclusive, vem sendo investigadas por interessantes pesquisas. Alguns pontos altos para os quais essas investigações vêm apontando são as compras on-line e maior consumo de produtos digitais, bem como um olhar mais atento para as questões de saúde e higiene. Percebe-se, ainda, que as compras estão se tornando mais planejadas e, que, acima de tudo, os lares ganharam muito valor.

Otimismo para o mercado imobiliário

Estar mais tempo em casa foi uma experiência que mudou nossa relação com os espaços de morar e mudou as expectativas que temos em torno deles. Afinal, as residências se transformaram em locais onde trabalhamos, estudamos e, até mesmo, temos nossa rotina de lazer.

Um processo que, como levantou a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em parceria com a Konduto, fez crescer a vendas de móveis e artigos decorativos. No mesmo sentido, escritórios de engenharia e arquitetura viram aumentar a demanda de trabalho. E as pessoas estão mais motivadas não apenas a reformar, mas também a mudar de casa. Os espaços maiores e mais integrados à natureza passaram a ser mais visados.

Sites imobiliários, como o Imóvelweb percebem claramente essa situação. Dados de uma pesquisa assinada pelo portal indicam que, na comparação entre maio de 2019 e maio de 2020, a procura por casas com jardins aumentou 96%, bem como houve crescimento de 20% nas pesquisas por apartamentos com varanda.

As casas são opção de bem-estar

O olhar dos consumidores se volta mais às casas, como garantia de bem-estar para as famílias. Elas acabam tendo muito mais a ver com desejos despertados por esse momento de distanciamento social, que ainda deve, certa forma, perdurar, até o surgimento de uma vacina.

Veja como as conclusões a que chegou uma pesquisa realizada pela Loft, sobre os desejos do consumidor imobiliário no novo normal tem a ver com o aumento de demanda por casas. O estudo foi divulgado em junho.

  • Os consumidores pesquisados anseiam por espaços com maior metragem quadrada;
  • Ambientes mais adequados para o home office também fazem parte dos sonhos de consumo;
  • As cozinhas precisam ser maiores e mais funcionais, permitindo mais conforto e tranquilidade para preparar e curtir as refeições domésticas.

É um conjunto de desejos que tem tudo a ver com morar em uma casa, com muito mais espaço e viabilidade de uso de agradáveis áreas externas. E os ganhos vão além do bem-estar, já que a solidez dos imóveis vem se mostrando uma alternativa de investimento para lá de vantajosa.

COMPARTILHE ESTE IMÓVEL
Compartilhar: